Ajude a manter esse site!!!

terça-feira, 1 de março de 2011

Educação Musical: Série Pedagogias - Método Suzuki 2.

Método Suzuki - Origem.

Criado pelo professor Shinichi Suzuki (1898-1998), o método Suzuki foi concebido para ensinar violino para crianças pequenas de uma maneira natural. O método Suzuki também é chamado de método da língua mãe, no livro “Ability Development from Age Zero” [1], o Prof. Suzuki explica como a criança aprende a língua materna: "Quando ela começa a falar uma palavra, é encorajada pelos pais a repeti-la até dominá-la; assim, estará pronta para aprender outras palavras e aumentar o seu vocabulário". Baseado nesse mesmo princípio, ele sempre defendeu que o ensino musical para crianças deve começar o mais cedo possível. Em seu livro “Educação é Amor” [2] afirma que "Todas as crianças que são educadas com perícia e compreensão atingem um alto grau de conhecimento, mas essa educação deve começar no dia do nascimento".

Descrição

No início, as crianças aprendem a tocar o violino de ouvido, com a postura correta para segurá-lo. Com a mão direita relaxada, sem fazer muito esforço, aprendem a segurar o arco. A partir de músicas fáceis praticam a execução de vários ritmos diferentes até a perfeição. Aos poucos treinam os ouvidos para que posicionem os dedos nos lugares corretos, o mais próximo da afinação perfeita para instrumento de cordas. Na medida em que as crianças ficam mais a vontade com o manuseio do instrumento e conseguem tocar músicas sem preocupações técnicas, introduz-se a leitura musical e de rítmica escrita.

No Brasil...

O método Suzuki foi introduzido no Brasil pela irmã Wilfried, que era professora de música de uma escola em Santa Maria, Rio Grande do Sul.
Algumas pessoas que haviam passado pelos Estados Unidos lhe falaram sobre um método japonês revolucionário de violino para crianças, que em pouco tempo de estudo crianças tocavam muito bem. Ela se interessou por conhecer o método. Entrou em contato com a embaixada Japonesa em Porto Alegre e descobriu que prof. Suzuki morava na cidade de Matsumoto em Nagano, Japão. A irmã Wilfried foi para Matsumoto em 1980 e teve aulas com o próprio Suzuki e conheceu vários outros professores que também estavam estudando em Matsumoto.
Através desses contatos, conseguiu trazer o prof. John Kendall para o Brasil, e o método Suzuki foi solidificado e validado no Primeiro Encontro Nacional do Método Suzuki no Brasil na cidade de Santa Maria no estado de Rio Grande do Sul.

O prof. Kendall mostrou como aplicar o método, já que os professores conheciam o método só através da leitura de livros e pouco sabiam sobre o lado prático. Ele também mostrou alguns vídeos com o próprio prof. Suzuki dando aulas individuais e coletivas. Hildegard Soboll Martins foi outra professora que morava em Curitiba e queria conhecer o método. Tinha experiência em trabalhar com instrumentistas jovens tocando na orquestra e participou do encontro em Santa Maria com o prof. Kendall. Mais tarde fez um curso de três meses na Southeastern University, Illinois. Através dela, em 1986 o prof. Kendall veio ao Brasil novamente, desta vez para cidade de Curitiba, Paraná. Vieram outros professores para ensinar a maneira Suzuki, como: Takeshi Kobayashi (violino) em 1982, 1988 e 1995; Naomi Picotte (violino e piano), Kunie Kanbe (violino), Yutaka Miyata (cello) e Rebecca Paluzzi (flauta transversal) em 1990 na Terceira Conferencia de Professores Suzuki; Carol Smith em 1992; e mais recentemente a Barbara Barber tem vindo todos os anos desde 1996.

Participação dos Pais...

A presença dos pais é muito importante nas aulas individuais e coletivas, principalmente para os alunos iniciantes. Quando são encorajados em casa eles aprendem mais nas aulas e são motivados a praticar mais. Como consequência, eles dominarão melhor a técnica do instrumento. Quando eles sentem-se mais a vontade com o instrumento, conseguem preocupar-se com a sonoridade da música.
Os pais ficam orgulhosos do bom resultado dos filhos nos estudos, o que naturalmente favorece o relacionamento entre filhos e pais.

Como os pais podem ajudar...

1. Você está criando um ambiente para você mesmo e para sua família. "O homem é filho de seu meio." - S. Suzuki
2. Mantenha sempre uma atitude positiva. Seu filho é muito esperto e qualquer sentimento negativo refletirá no seu aprendizado. "Se o amor é profundo, muito pode ser alcançado." - S. Suzuki
3. O tempo para estudar é especial. Não deixe que o telefone ou outros assuntos interfiram.
4. Coloque a música para tocar! Deleite-se ao ouvi-la.
5. Primeiramente procure os pontos bons e elogie. Só depois, trabalhe nos pontos principais da lição.
6. Isole os pontos nos quais o aluno tiver dificuldade e trabalhe sobre eles.
7. Ame e respeite o professor. Ele precisa de seu apoio. Assim ajudará no progresso de seus filhos.
8. Certifique-se de que entendeu o objetivo da lição. Não tenha medo de fazer perguntas durante a aula. Professores gostam de perguntas.
9. Frequente as aulas em grupo, os recitais e as atividades especiais. Quanto mais você se empenhar, mais receberá em troca.
10. Compareça aos concertos e recitais de sua cidade e esteja presente quando seu professor se apresentar. Faça uma lista de bons discos que a família toda pode gostar.
Aproveite esses anos especiais e seu maravilhoso filho.


Nenhum comentário:

Postar um comentário