Ajude a manter esse site!!!

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Palavra Cantada na Escola: Este CD diverte e ensina.

Escutar a dupla Sandra Peres e Paulo Tatit já vai ser uma curtição. E você pode aliar a isso atividades prazerosas para que as crianças se aproximem da linguagem musical.
(Sandra Peres e Paulo Tatit: canções infantis inteligentes e instigantes.
Foto Divulgação.

Uma boa canção desenvolve a audição e a musicalidade das crianças e ajuda a construir conhecimentos. Nela, as palavras "cantam" sobre a vida e a cultura. O CD Palavra Cantada na Escola, que acompanha esta edição, vai proporcionar à turma momentos mágicos, além de inspirar atividades que levam ao conhecimento e à experimentação da linguagem musical. Acompanhe as propostas da educadora musical Teca Alencar de Brito, uma das relatoras do Referencial Curricular para a Educação Infantil, para as 11 faixas.

Atividades

FAIXA 1: PALAVRA CANTADA PARA CANTAR EDUCAÇÃO INFANTIL

Para trabalhar o conceito de canção, gênero que integra música e poesia, é preciso escutar, cantar e analisar a letra. Pergunte o que é uma canção e quais eles conhecem. Que outros tipos de música existem? Essas questões podem ser pesquisadas e discutidas, valorizando as hipóteses das crianças. Cantarolar a melodia sem letra (com lá lá lá) foca a atenção nas variações melódicas.

FAIXA 2: ÁFRICA 6ª A 8ª SÉRIE

Essa canção gera estudos sobre a riqueza musical desse continente e estimula o trabalho com instrumentos de percussão (que podem ser construídos com materiais recicláveis, como tambores de lata recobertos de bexigas, borrachas e tecidos impermeabilizados com cola branca; garrafas com água; chocalhos; reco-recos de madeira ou papelão; paus-de-chuva etc.). Explore com a turma os modos de produzir sons (com baquetas, com as mãos, sacudidos, raspados etc.), classificando os instrumentos pelo timbre,pela altura ou pela capacidade de ressonância. É possível fazer um mapa da composição e registrar graficamente os timbres, os movimentos e os ritmos, mesmo sem conhecer a notação musical tradicional.

FAIXA 3: ORA BOLAS 1ª A 4ª SÉRIE

O jogo de pergunta e resposta, com ritmos definidos, favorece a percepção e a reprodução. Para isso, divida a classe em dois grupos: um pode usar materiais agudos na pergunta, e outro, graves na resposta, ou vice-e-versa. Uma brincadeira: em roda, as crianças passam a bola uma para outra no tempo forte. Em grupos menores, podem ser usadas várias bolas.

FAIXA 4: VOVÔ EDUCAÇÃO INFANTIL E 1ª A 4ª SÉRIE

A canção remete à questão do tempo, na vida e na música. O pulso do partido alto - ora exposto, ora escondido - fica ótimo quando marcado com clavas, palmas, toques leves nos tambores, pandeiros etc. Já para o ritmo, ofereça tamborim, surdo e cajón (tambor peruano). Observe com a turma o ritmo da introdução, presente em toda a faixa junto com o baixo; a mudança da melodia em "Amanhã talvez..."; o solo da guitarra; o piano do fim e a reincidência no verso "Ontem, hoje, depois". Com os menores, cante, identifique timbres e marque o tempo. Com os mais velhos, deixe que escolham três diferentes timbres para a frase "ontem", "hoje" e "depois": ótimo exercício de atenção para entrar na hora certa.

FAIXA 5 PÉ DE NABO 2ª A 4ª SÉRIE

O lirismo do desenho melódico da primeira parte contrasta com o refrão rítmico. Cada repetição traz algo a ser observado: a introdução das cordas, a mudança de toque, o piano e o solo instrumental. Primeiro a turma pode observar o piano e suas mudanças, acompanhando com palmas as duas primeiras estrofes e o primeiro refrão. Depois, é hora de tocar o ritmo do segundo refrão, usando sons corporais e materiais disponíveis. Peça que os alunos façam movimentos corporais livres na primeira parte e, no refrão, escolham um colega para fazer brincadeiras com as mãos (palma, mão direita na palma direita do amigo, palma, mão esquerda na mão esquerda do amigo), trocando de parceiro a cada refrão.

FAIXA 6: OSQUINDOLELÊ EDUCAÇÃO INFANTIL E 1ª E 2ª SÉRIES

Peça à garotada uma pesquisa com familiares sobre a origem das cantigas do pot-pourri e outras possíveis estrofes (o que pode render um livro). Apresente o conceito de refrão e sugira que as crianças girem em roda, parem nele e o acompanhem com palmas no tempo forte e batidas na mão do colega. Com a variação de timbres e andamentos, a roda ficará ora animada, ora calma. No último refrão, deitar no chão para relaxar.


FAIXA 7: CIRANDA 3ª A 5ª SÉRIE
 
O arranjo apresenta um quinteto de cordas (dois violinos, viola, violoncelo e contrabaixo), além de piano, violão e percussão. Peça que a garotada reconheça o naipe (grupo de instrumentos) das cordas e oriente uma pesquisa sobre formação de orquestra. As cordas prenunciam a melodia apresentada em seguida pela voz da cantora.
Na segunda estrofe, ouvem-se a percussão, o pizzicato das cordas e a voz do cantor. As mudanças continuam. Ouça com atenção. Que tal fazer um arranjo com as crianças? Algumas podem cantar e dançar, enquanto outras tocam. Mostre uma partitura com a grade dos instrumentos de corda e depois oriente-as a fazer o próprio registro - mesmo sem conhecer a notação tradicional -, usando cores para representar cada instrumento e sinais gráficos para os sons realizados.

FAIXA 8: GRAMÁTICA 6ª A 8ª SÉRIE

Saber mais sobre nossa língua com uma inteligente canção é muito bom! Identificar os aspectos musicais que garantem sua unidade, também! Dois intérpretes dialogam cantando. Vale focar a atenção no desenho melódico da canção, que se repete variando a altura somente no terceiro verso. Trabalhando com percussão corporal, crie com os alunos um acompanhamento para os versos de cada estrofe, usando ritmos e timbres diferentes. Chame a atenção para o jogo entre o piano e a guitarra e o crescendo dos instrumentos. O que marca a passagem de uma estrofe para outra?
FAIXA 9: PINDORAMA 1ª E 2ª SÉRIES

Essa composição valoriza o contraste entre Brasil e Portugal. Observe as células rítmicas de cada estrofe: o ritmo sincopado da palavra Pindorama contrasta com o de Vera Cruz, que lembra o vira português.
O pandeiro aparece nas partes brasileiras e o triângulo, nas portuguesas. Chame a atenção para o desenho melódico do piano na segunda estrofe "brasileira" e do cavaquinho na seguinte. Proponha um jogo de improvisação no qual dois grupos, Pindorama e Portugal, dialoguem musicalmente: cada um escolhe os materiais, faz perguntas e dá respostas que podem ser rítmicas, melódicas, vocais ou corporais.

FAIXA 10: CAMALEÃO EDUCAÇÃO INFANTIL E 1ª E 2ª SÉRIES

Baseada na história Bom Dia, Todas as Cores, de Ruth Rocha, a canção estimula a sonorização, um recurso que desenvolve a sensibilidade auditiva e a pesquisa de materiais sonoros. Converse com os pequenos sobre o ambiente em que vive o camaleão, incluindo os sons, e peça que pesquisem formas para reproduzi-los. Se houver possibilidade de conhecer a história que originou a canção, ótimo! Caso contrário, inventem juntos outra para sonorizar.

FAIXA 11: INSTRUMENTAL ÁFRICA 5ª A 8ª SÉRIE

As músicas instrumentais permitem trabalhar com o sonoro sem a força impositiva do texto. Mostre o ritmo de batuque de umbigada. Vale uma pesquisa sobre essa dança do interior paulista antes de tocá-la com instrumentos convencionais, fabricados ou adaptados pelos alunos. Eles podem fazer um mapa da composição e registrar graficamente os timbres, os movimentos e os ritmos que produzem mesmo sem saber ler e escrever música do modo tradicional.
Quer saber mais?
CONTATOS
Teca Oficina de Música, R. Capote Valente, 423, 05409-001, São Paulo, SP, tel. (11) 3083-2294, www.tecaoficinademusica.com.br
Palavra Cantada, R. João Moura, 503, sala 12, 05412-001, São Paulo, SP, tel. (11) 3083-3733, www.palavracantada.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário